Artigos

A bursite de quadril é uma inflamação na bursa, saco gelatinoso localizado entre tendões e ossos do fêmur, que é tratada por meio de fisioterapia. Apesar de ser comum em atletas, dado a fortes sobrecargas na região, a doença acomete qualquer pessoa, mas é mais comum entre mulheres e idosos. 

Uma das regiões do corpo que sofre muito com os movimentos realizados pelos jogadores de vôlei é o quadril. Isso porque os atletas estão frequentemente impulsionando o corpo para saltar e, depois, aterrissando no solo.

O quadril dos idosos é mais afetado do que o de pacientes em outras faixas etárias. Isso está associado à perda de massa óssea, natural do avanço da idade. Além disso, também há perda de força muscular, o que compromete funções essenciais para o corpo, como equilíbrio e estabilidade. Alguns dos problemas comuns no quadril dos idosos são:

Por ser uma articulação bastante exigida em atletas, muito em função da excessiva e intensa repetição de movimentos, o quadril é fatalmente uma região fácil de ser lesionada. Para evitar ou tratar problemas como bursites, tendinites e fraturas, recomenda-se métodos conservadores. O principal é a fisioterapia de quadril.

A hidroginástica é um exercício aeróbico que é considerado leve, ou seja, causa pouco impacto em áreas importantes do corpo, como as articulações. Por isso mesmo a atividade é recomendada em muitos casos de limitações ortopédicas, como artrite, artrose, reumatismo, entre outras.

A artroplastia de quadril é uma cirurgia feita com o objetivo de substituir a articulação do quadril por um modelo mecânico, popularmente chamado de “prótese do quadril”. Ela irá reproduzir a função articular da região. Este tipo de cirurgia exige cuidados na sua recuperação.