Artigos

A miosite é uma inflamação nos músculos que tem como resultado o enfraquecimento muscular. Essa fraqueza pode ser extremamente intensa, tornando difíceis pequenas atividades do dia a dia, como erguer os braços, caminhar e se levantar.

Quedas, instabilidade, desgaste da prótese, deslocamento, etc. E andar? Quem tem prótese no quadril já deve ter passado por todas essas fases de questionamento pelo menos uma vez. Um dos que aparecem mais frequentemente, com certeza, é o questionamento sobre poder ou não fazer caminhadas após uma artroplastia de quadril.

As doenças reumáticas são, basicamente, aquelas que atingem o aparelho motor do corpo humano, ou seja, músculos, articulações, tendões, ossos, etc. A polimialgia reumática é uma dessas condições que afeta o sistema motor por conta de um processo inflamatório. Entre as principais regiões afetadas pela doença, estão o quadril, o pescoço e os ombros.

A osteogênese imperfeita é uma doença rara, com prevalência de aproximadamente um caso a cada 20 mil pessoas, que se caracteriza pela fragilidade óssea. Pela facilidade com que os ossos dos portadores da doença se quebram, em regiões como cotovelos, punhos e quadris, a condição também é conhecida como “ossos de vidro” e “ossos de cristal”.

Estatísticas revelam que menos de 10% da população realiza atividades físicas de forma adequada. A medicina esportiva é a modalidade médica que tem como principal característica auxiliar atletas a prevenir, acompanhar e realizar o tratamento das doenças que envolvam a prática de exercícios e esportes, e como essas práticas podem influenciar na qualidade de vida dos pacientes.

Vários pacientes precisam colocar próteses no quadril por meio de uma cirurgia chamada de artroplastia do quadril. O objetivo da cirurgia é fazer com que o paciente não sinta dores, tenha a região recuperada, e possa voltar às atividades do dia a dia. Uma dúvida muito comum entre os paciente é se eles podem praticar atividades físicas após colocar prótese no quadril. E a resposta é: sim.