Artigos

O que é?

Artroscopia é uma técnica cirúrgica que permite olhar o interior de uma articulação do corpo com clareza, de maneira minimamente invasiva para o paciente. Além do quadril, ela também pode ser realizada em outras áreas do corpo, como joelho e ombro.

A Artroscopia de Quadril é um dos principais procedimentos ortopédicos realizados na região. Durante a cirurgia, o artroscópico é inserido no local por meio de pequenas incisões. O equipamento possui uma pequena câmera na ponta que envia imagens ao vivo para um monitor, possibilitando ao médico observar toda a estrutura do quadril.

O procedimento cirúrgico pode ser realizado para definir o diagnóstico de dores ocultas e também para tratamentos de problemas nos quadris, utilizando diversos instrumentos cirúrgicos.

O uso da Artroscopia de Quadril é recente, se comparado aos procedimentos feitos no joelho, por exemplo. Isso se deve ao fato de que a estrutura do quadril é muito mais complexa e de difícil acesso. Graças aos avanços tecnológicos, hoje já é possível utilizar essa técnica nos quadris e estruturas ao seu redor com resultados amplamente satisfatórios.

Quando é preciso realizar a Artroscopia de Quadril?

Os principais objetivos do procedimento são diminuir ou eliminar a dor no quadril e restaurar a função da região, possibilitando que o paciente volte a realizar todas as suas atividades de maneira rápida e com uma recuperação tranquila.

Com o avanço da medicina e da tecnologia, hoje, o ortopedista especialista em quadril pode indicar a Artroscopia em diversos casos. O primeiro deles é como diagnóstico para dor oculta no quadril. Em alguns casos, não é possível chegar a um consenso apenas por exames, como ressonância magnética, e o médico pode solicitar a Artroscopia do Quadril para chegar a um diagnóstico mais assertivo.

Além disso, o procedimento pode ser indicado nas seguintes situações (entre outras):

- Remoção de corpos livres e fragmentos de ossos;
- Correção de Impacto Femoroacetabular;
- Reparo de Lesões do Labrum Acetabular;
- Sinovectomia;
- Reparo de Lesões Ligamentares do Quadril;
- Tratamento de Bursite Trocantérica e Lesão dos Tendões Glúteos.

Como funciona o procedimento? Quais os cuidados que o paciente deve ter?

Depois de conversar com o ortopedista especialista em quadril e definir que a Artroscopia é o procedimento correto para sua patologia, o paciente deve realizar uma revisão pré-operatória completa. Após a liberação, a cirurgia do quadril é agendada.

Em geral, as Artroscopias são realizadas com alta hospitalar no mesmo dia da realização do procedimento. A duração da internação vai depender da avaliação médica da cirurgia e também das condições de saúde do paciente.

A anestesia pode ser regional com sedação ou geral. A escolha da melhor forma é decidida pelos anestesistas em conjunto com o paciente.

A técnica cirúrgica é realizada através de duas ou três pequenas incisões no quadril, por onde o médico irá inserir o artroscópico e os instrumentos cirúrgicos que serão utilizados. A duração do procedimento pode variar entre 30 minutos e duas horas (ou mais), dependendo da complexidade do caso.

Quais os cuidados do pós-operatório e recuperação?

Se as orientações forem seguidas corretamente, a recuperação da Artroscopia de Quadril costuma ser tranquila e mais rápida que a de uma cirurgia tradicional e aberta na mesma região.

O paciente deixa o hospital com curativos no quadril que podem ser removidos, normalmente, no dia seguinte à cirurgia. As incisões devem ser mantidas limpas e secas (a higienização é feita com uso de soro fisiológico). Além disso, é recomendado também o uso de um par de muletas por cerca de duas semanas.

Apesar de o procedimento ser pouco invasivo, é comum que o paciente sinta um desconforto na região da operação que pode se estender para a lombar, glúteos e joelhos. Para ajudar a aliviar esses incômodos, o médico deve indicar o uso de analgésicos e anti-inflamatórios.

É comum também o paciente apresentar inchaço nas pernas, quadril e glúteos. Por isso, é importante manter as pernas elevadas e aplicar gelo durante o dia, de acordo com a orientação médica.

A fisioterapia é indicada no processo de recuperação para fortalecer o quadril e outras regiões próximas, devolvendo firmeza e estabilidade para as estruturas afetadas.

Em geral, os pacientes costumam estar aptos a realizar todas as atividades em cerca de oito semanas. Nos casos de atletas profissionais, o retorno às competições pode variar entre quatro e oito meses. A recuperação de cada paciente vai depender da avaliação contínua do médico.