Artigos

A dor sacroilíaca é um desconforto que atinge a região próxima à base da coluna vertebral. Pacientes com a condição podem sofrer com dor irradiada na virilha, membros inferiores e região das nádegas e da lombar.

O que é?

A dor sacroilíaca resulta de uma inflamação ou lesão na área lombar e das nádegas. Para poder compreendê-la melhor, é necessário um breve esclarecimento sobre a anatomia do osso sacro. Localizado na base da coluna que se interliga com a pelve por meio da articulação sacroilíaca, a estrutura óssea é uma das principais responsáveis por sustentar o corpo humano de pé. 

Além do mais, o sacro se conecta diretamente com osso do cóccix e com a última vértebra lombar. Quando há uma compressão dos nervos, em virtude de algum tipo de pressão sofrida sobre a região, o paciente passa a ter dor na região lombar, que pode ser difícil de descrever para o médico ortopedista especialista em quadril.  Por isso a pessoa acometida pelo desconforto deve se atentar a todos os detalhes da lesão. Só assim o diagnóstico do problema poderá ser identificado com precisão. 

Se de fato for constatada a dor sacroilíaca no paciente, o médico responsável irá encaminhá-lo para um tratamento de alívio da dor e fisioterapia. 

Quais as causas?

Não existe uma causa aparente para o surgimento desse problema. Geralmente o padecimento se dá por uma pressão exacerbada sobre os nervos da região. O desconforto causado pela compressão, portanto, pode se originar pelas mais diversas causas. Lesões traumáticas e infecção da articulação sacroilíaca são algumas das causas mais comuns. Pacientes que foram submetidos a algum tipo de cirurgia na coluna também estão no grupo de risco.

Alguns movimentos, quando repetidos em demasia, podem gerar um quadro de dor, principalmente na área inferior das costas ou quadril. Esse desconforto pode ser constatado depois de praticar exercícios e atividades físicas de forma errada ou em excesso. 

Algumas anomalias também podem resultar em dor na região lombar. Caso da escoliose, bursite, desequilíbrios na porção abdominal, desigualdade no comprimento das pernas, etc.

A obesidade é outro fator determinante para o surgimento da lesão, já que o peso corporal pode exercer uma sobrecarga nos nervos do sacro. 

Por fim, devido à pressão do feto, mulheres podem ser acometidas por dor no quadril durante a gravidez. Inclusive, existem tratamentos específicos para quem manifestou esse problema durante o período de gestação.

Sintomas

A dor sacroilíaca tem várias características distintas de outros tipos de dor na região lombar. O desconforto, aqui, geralmente acomete a região glútea. Existem casos nos quais a dor se irradia para virilha e membros inferiores. Principalmente em pessoas que foram vitimadas por algum tipo de queda ou se submeteram a uma cirurgia na coluna.

Diagnóstico

Com o desconforto persistente (que dura por mais de dois dias), o paciente deverá procurar por assistência médica. Recomenda-se a consulta com um médico ortopedista especialista em quadril. Será esse profissional responsável pelo apontamento e identificação do problema.

O paciente deverá informar todos os detalhes de sua condição para que o diagnóstico seja realizado com mais entendimento. A princípio a pessoa é submetida a pequenos exames clínicos, ainda na primeira consulta com o profissional. 

Em caso de suspeitas de dor sacroilíaca, o médico ortopedista especialista em quadril encaminha o paciente para exames de imagem, tal como radiografia, ressonância magnética ou tomografia. Além disso, a identificação do problema poderá ser feita por meio de um procedimento chamado bloqueio diagnóstico, que consiste na injeção de um anestésico local sobre a articulação sacroilíaca. Por sua vez, se a dor cessar, haverá a confirmação de que o desconforto se origina dessa região.

Sendo assim, o médico poderá deliberar o melhor tratamento, baseando-se no tipo de lesão constatada. 

Tratamento

A recuperação do paciente se dará por meio de um tratamento multidisciplinar. Ou seja, com o uso de remédios associado ao programa de reabilitação. De forma geral a fisioterapia é o melhor método de recuperação para pacientes com dor na região lombar. Por meio de exercícios e atividades físicas, o desconforto na articulação sacroilíaca tende a sumir em médio prazo. Isso se deve ao fato do aumento da flexibilidade e da resistência muscular do paciente durante a reabilitação por fisioterapia. 

Um dos recursos mais utilizados para abrandar a dor, se diz respeito às compressas frias ou geladas sobre o local com mais desconforto.  Com a ingestão de analgésicos e anti-inflamatórios, o paciente poderá sentir a dor diminuir gradualmente. 

Ainda há a possibilidade de tratamento por quiropraxia, acupuntura e terapia por ondas de choque, eficazes na diminuição da dor. 

Por fim, em casos mais extremos em que a dor não desaparece, a infiltração articular se faz necessária. Nesse caso, o paciente é submetido a injeções de anestésicos locais e medicamentos corticoesteróides.