Artigos

Apesar de saudável, a prática esportiva, quando não executada corretamente, pode acarretar em uma série de problemas ortopédicos. O quadril, por exemplo, pode ser uma das articulações do corpo mais acometida por lesões. Isso se deve ao pouco fortalecimento da região. Com apenas alguns exercícios localizados, é possível evitar muitos problemas que, inclusive, podem acometer outras regiões do membro inferior. Confira como se prevenir desses males.

O que é?

O fortalecimento do quadril é um trabalho pouco frequente nas academias de musculação. Por não ser uma região que exige tanto da estética, tal como os braços, o abdômen, e os membros inferiores, o quadril passa batido por muitos praticantes. Porém, a realização de exercícios direcionados pode contribuir para uma gama de benefícios. Principalmente para atletas que praticam esportes que necessitam de esforço dos membros inferiores, tal como corrida, futebol, etc.

Por ser uma importante articulação, que transmite forças para as pernas, o quadril deve receber exercícios de fortalecimento. Afinal, se a região estiver enfraquecida, o risco de lesões pode aumentar consideravelmente. Sobretudo aquelas que acometem os joelhos, tornozelos e até a lombar.  

Estudos indicam que a falta de fortalecimento pode causar dor no quadril, além de tendinites e desconfortos na sola do pé do atleta. Isso ocorre porque alguns músculos do quadril atuam de forma direta e indireta no joelho e na lombar. Até o próprio quadril não está totalmente protegido de eventuais sobrecargas que se abatem sobre eles. Cargas externas provocadas pela repetição de movimentos, bem como intensidade regular na realização de atividades físicas, podem causar o surgimento de lesões.

O grupo muscular dessa região é conhecido como Complexo Póstero-Lateral do Quadril (CPL do quadril). Esse conjunto muscular é responsável pela abdução, extensão e rotação lateral do quadril. Em virtude disso, deve haver um estímulo à flexibilidade e a resistência muscular dessa articulação.

Os músculos que formam essa região são: glúteo médio, piriforme gêmeos, obturadores e quadrado femoral. Todos devem ser fortalecidos, a fim de evitar lesões que somente um médico ortopedista especialista em quadril poderá tratar.

Dentre os exercícios mais comuns para o fortalecimento do quadril destacam-se a prática de musculação e de pilates direcionados para a articulação. Antes de cada atividade, é importante se alongar, pois os alongamentos ajudam a evitar lesões no quadril.

Conheça os principais problemas que podem acometer o atleta mais desavisado que não pratica o fortalecimento no quadril.

Bursite do quadril

Ocorre em detrimento de uma inflamação das bursas trocantéricas, localizadas no quadril do paciente. Por sua vez, elas servem para amortecer e reduzir os impactos sofridos na região. Sobretudo, para propiciar mais facilidade no deslizamento entre os tendões e fáscias sobre o osso. 

Quando as bursas estão inflamadas, a pessoa tende a sofrer com dor no quadril, principalmente enquanto estiver realizando uma atividade física. Em casos mais graves, o paciente pode sofrer com desconfortos durante o sono.

Lesão de Lábrum

O lábrum é uma estrutura cartilaginosa que compõe o quadril. Ele contribui para absorção de impacto, lubrificação da articulação, entre outras finalidades. A lesão do lábrum é muito comum entre atletas que praticam atividades de forma regular. O paciente tende a sofrer com dor no quadril e estalidos, responsáveis pela diminuição no desempenho do esportista.

Síndrome do Piriforme

O piriforme é um músculo localizado nas nádegas, e é responsável pela rotação externa da coxa. Essa síndrome pode se originar de uma compressão do nervo ciático que, por sua vez, pode inflamar o músculo em questão. O médico ortopedista especialista em quadril será responsável por identificar a lesão que, entre outras coisas, causa forte dor nas nádegas e queimação que pode se irradiar para as pernas. 

Pubalgia

Esse tipo de tendinite do púbis é muito conhecido entre atletas. Sobretudo para quem pratica futebol. O paciente, nesse caso, é acometido por uma inflamação dos tendões dos adutores do quadril, causando o aparecimento de dores localizadas na virilha e abdômen. O atleta lesionado pode ficar um bom tempo sem praticar atividades físicas.

Artrose

Essa doença degenerativa também pode se originar a partir de um quadril mais enfraquecido. Isso ocorre devido ao desgaste excessivo de cartilagem. A dor no quadril causada pela artrose causa redução e limitação de movimentos da região. Apesar de comumente acometer pessoas idosas, a artrose pode surgir a partir do enfraquecimento do quadril, independentemente da idade.

Síndrome do Impacto femoroacetabular

Ocorre após deterioração da cabeça do fêmur ou do acetábulo. Isso se deve ao atrito entre o osso femoral e a superfície côncava da pelve. Somente o médico ortopedista especializado em quadril é capaz de identificar o problema no atleta. O paciente que sofre com a lesão tende a sentir limitações e dores, sobretudo durante a prática esportiva.