Artigos

Por ser uma região importante de sustentação do corpo, o quadril invariavelmente é acometido por excesso de peso. Isso ocorre, sobretudo, durante a prática de alguns esportes. Conheça as modalidades que podem gerar o aparecimento de lesões no quadril.

O que é?

Qualquer prática esportiva, quando realizada de forma adequada para a estrutura corporal de quem a pratica, só traz benefícios. Independentemente se o praticante for profissional ou amador. Porém, se houver muitos excessos e esforço físico além do apropriado, invariavelmente a modalidade poderá provocar lesões de moderadas a graves. Seja no levantamento de peso, corrida, futebol, tênis e até artes marciais em geral.

Uma das regiões mais afetadas é a do quadril. Isso ocorre devido à absorção frequente de impactos que acabam por ocasionar lesões. Por isso, pode-se afirmar que a lesão de quadril em atletas não é tão rara. Sobretudo para as modalidades esportivas citadas acima. Apesar de distintas, todas encontram no quadril um ponto de apoio para a sua realização. 

A sobrecarga desempenhada durante a atividade, que pode chegar até cinco vezes mais que o próprio peso do corpo, pode causar alterações como tendinite no quadril, bursite no quadril e até fratura por estresse do quadril. O quadro mais comum para quem é acometido por algum tipo de disfunção, é o de dor no quadril e limitação nos movimentos. Invariavelmente, esse tipo de condição impede a realização da atividade e, consequentemente, afasta o atleta de sua atividade por tempo indeterminado.

Por isso é importante constatar o problema o quanto antes, para reportá-lo para um médico ortopedista especialista em quadril.

Levantamento de peso

Praticantes de halterofilismo e musculação em geral podem sofrer com problemas decorrentes da sobrecarga no quadril. Praticá-la com frequência torna propício o aparecimento de lesões. No caso do levantamento de peso, o desgaste pode ocorrer no lábio acetabular, responsável pelo encaixe do fêmur. 

O principal causador desse problema é a flexão excessiva do quadril. Sobretudo enquanto o atleta está mantendo-se resistente a grandes cargas. Esse sobrepeso faz com que haja uma grande rotação interna, responsável por fortes desconfortos na região das ancas.

O médico ortopedista especialista em quadril deve ser procurado em caso de desconfortos moderados ou intensos. Somente este profissional poderá diagnosticar a verdadeira causa da dor que pode ser provocada por inúmeros motivos. Dentre elas a bursite no quadril e a tendinite no quadril. 

Corrida

Não é difícil andar pelas ruas e se deparar com um corredor treinando pelas vias e calçadas. Inclusive, a modalidade vem sendo praticada à exaustão por vários entusiastas, já que a atividade é responsável por muitos benefícios para a saúde. Porém, se realizada sem acompanhamento de um profissional de educação física, uma série de lesões no quadril ocasionadas pela corrida podem ocorrer.

Alguns dos problemas mais recorrentes nesse caso são a bursite no quadril e a fratura por estresse do quadril. Essa última ocorre em detrimento de pequenas lesões ósseas provocadas pelo excesso de sobrecarga repetitiva sobre um osso. 

A fratura por estresse do quadril, inclusive, pode se intensificar caso o praticante decida percorrer longas distâncias de forma inadequada. Ou seja, principalmente sem tempo de repouso adequado para o corpo. Apesar de acometer ambos os sexos, esse problema é mais recorrente entre mulheres. 

Tênis

As lesões do quadril no tênis podem levar um atleta a se aposentar. Como o levantamento de peso, o tênis é um esporte que sobrecarrega o lábio acetabular. Grandes atletas do passado, como Gustavo Kuerten, tiveram suas carreiras interrompidas por conta desse tipo de lesão. 

O tenista que sofre com a patologia se queixa de intensa dor no quadril que o impossibilita de realizar movimentos primordiais para esta prática esportiva. Inclusive, o desconforto se irradia para outras partes, sobretudo para a virilha. Se não houver tratamento e repouso adequado, invariavelmente o quadro poderá se agravar. Em alguns casos, o atleta poderá ser diagnosticado com tendinite no quadril.

A procura imediata por um médico ortopedista especialista em quadril se faz necessária, já que quanto mais cedo for o tratamento, mais rápida será a recuperação.

Futebol

O esporte mais praticado no Brasil também é um dos que mais corroboram para o aumento de lesões no quadril, que ocorre devido ao intenso contato físico, principalmente durante uma dividida de bola. Isso predispõe o atleta a sofrer com algum tipo de lesão.

Elas podem ser divididas em três graus. No primeiro, o boleiro vem a sofrer com interrupção abrupta do movimento do quadril. Além de dor moderada, o quadro pode ser acompanhado por edema e incapacidade de realização da atividade.

Já no caso mais intermediário, consta-se a ruptura parcial das fibras musculares do atleta. A dor no quadril pode ser mais intensa e o tempo de recuperação é mais demorado.

Por fim, no terceiro grau, o jogador de futebol sofre com a ruptura total das fibras musculares e, consequentemente, a incapacidade de movimentos do quadril. Esse problema demanda uma recuperação assistida por alguns meses.

Independente do esporte praticado, em caso de dor no quadril, ou limitação nos movimentos, a orientação é procurar imediatamente um médico ortopedista especialista em quadril para que ele possa realizar os exames necessários para o diagnóstico e, se necessário, tratamento da região.