Artigos

O quadril dos idosos é mais afetado do que o de pacientes em outras faixas etárias. Isso está associado à perda de massa óssea, natural do avanço da idade. Além disso, também há perda de força muscular, o que compromete funções essenciais para o corpo, como equilíbrio e estabilidade. Alguns dos problemas comuns no quadril dos idosos são:

1) Fraturas

As fraturas são comuns nos idosos devido à maior probabilidade de quedas. Isso porque a capacidade de locomoção deles vai se tornando mais reduzida e, ao cair, o paciente idoso pode sofrer com uma fratura do fêmur proximal, popularmente chamada de fratura do quadril.

Uma fratura do quadril causa dor e limitação de movimentos (como não poder caminhar, ou tomar banho), além de perda de mobilidade, e efeitos paralelos ainda mais graves, como trombose, demência, e até mesmo óbito.

A maneira mais simples de evitar uma fratura do quadril é adaptando a casa para o idoso. Fazer exames de visão, exercícios para o equilíbrio, e atividades físicas também são eficazes.

2) Tendinopatias

A tendinopatia é resultado de sobrecarga ou esforço repetitivo capaz de afetar um, ou mais tendões, nesse caso, na região do quadril. Nos idosos as tendinopatias costumam surgir devido ao desgaste progressivo da articulação do quadril.

Os sintomas causam dor, inflamação e até mesmo deformidades ósseas, caso a doença seja classificada como crônica. As tendinopatias costumam ser tratadas com medicamentos analgésicos e anti-inflamatórios, além de sessões de fisioterapia, que tem como objetivo aliviar a pressão sobre os tendões, fazendo com que os sintomas diminuam.

3) Bursite Trocantérica

A bursite no quadril, também conhecida como bursite trocantérica, acontece devido a um processo inflamatório nas bursas do quadril. As bursas têm a função de reduzir o atrito entre os ossos, os tendões e os músculos e, quando inflamadas, causam dor na região lateral do quadril; dor ao toque; inchaço; e dor que irradia para a coxa.

O tratamento é feito com repouso, compressas de gelo na região; uso de medicamentos anti-inflamatórios e analgésicos, e fisioterapia.

Possui dúvidas sobre o assunto? Entre em contato ou agende sua consulta! 

(11) 3667-6132