Artigos

O que é a Sinovite Transitória do Quadril?

​A Sinovite Transitória do Quadril é uma doença inflamatória autolimitada, ou seja, que dura apenas por um período limitado. Ela atinge a articulação do quadril – envolvendo também bacia e coxas – em crianças e representa a grande maioria dos casos de dor no quadril e dor na perna na infância. Além de ser autolimitada, é importante ressaltar também que a Sinovite, como fica evidente no próprio nome da doença, é transitória: o que significa que se cura espontaneamente, embora existam medidas que possam auxiliar no processo e principalmente diminuir a dor. Independente da intensidade dos sintomas e mesmo se tratando de uma doença inofensiva, o tratamento da Sinovite deve ser acompanhado de perto por um médico ortopedista especialista em quadril.

Considerado benigno, esse tipo de inflamação que acontece na articulação do quadril pode estar associado a algum outro tipo de infecção, quadro viral – sendo, neste caso, denominada Sinovite Reativa – ou até a um trauma leve. Apesar da Sinovite não ser uma condição grave, é necessário ficar atento às crianças em caso de dor no quadril, pernas e até mesmo dor no joelho, e sempre buscar a consulta de um médico ortopedista especialista em quadril antes de tomar qualquer atitude. Além da Sinovite, existem muitas outras doenças e causas para dores na região, como uma Artrite Séptica do Quadril ou uma Doença de Perthes, podendo se tratar de casos bem mais sérios. Apenas um profissional especializado e adequado poderá fazer o diagnóstico correto.

Quais as causas?

Ainda hoje é muito difícil de se saber a causa exata da Sinovite Transitória do Quadril, mesmo por meio de exames mais específicos. Ainda assim, é muito comum que a doença apareça durante ou mesmo depois de um quadro viral. Inclusive, muitas vezes a própria dor no quadril pode aparecer na criança antes mesmo dos sintomas da infecção viral e só é possível fazer essa associação com a ajuda dos exames que são solicitados pelo médico especialista.

Em outros casos, a dor no quadril característica da Sinovite Transitória do Quadril e também de outras doenças e processos inflamatórios parecidos pode ser provocada por doenças alérgicas.

Quem faz parte do grupo de risco?

Qualquer criança entre 18 meses e 13 anos idade pode contrair a Sinovite, mas a doença costuma aparecer com mais frequência na faixa etária de 3 a 8 anos. As chances aumentam ainda mais no caso de crianças muito ativas, que praticam muitas atividades ao longo do dia, ou quando já há quadro viral sistêmico – ainda que este não tenha sido percebido.

Isso significa que devem ficar ainda mais atentos a queixas de dor no quadril, dor na perna e até mesmo dor no joelho os pais de filhos que se enquadrem nessas condições.

Quais os sintomas?

Além da dor, que pode ser aguda ou lenta e progressiva, e aparecer em qualquer região da articulação do quadril ou em áreas próximas a ela – como a dor no joelho ou a dor na perna –, a criança pode se queixar de alguma dificuldade na hora de realizar movimentos básicos como caminhar, trocar de roupa e se deitar. Vale reparar também se a criança está mancando ou evitando apoiar um dos membros inferiores no solo.

A grande diferença da Sinovite Transitória do Quadril para outros tipos de doença que acometem a articulação do quadril e causam dores parecidas é que, na maioria dos casos, na Sinovite o estado geral da criança permanece normal, sem febre, perda de apetite ou abatimento. Pode haver em poucos casos da doença, no máximo, uma febre baixa.

Diagnóstico

Quanto ao diagnóstico, é de extrema importância que ele seja sempre realizado por um médico ortopedista especialista em quadril que poderá identificar a real causa dos sintomas e recomendar o tratamento mais adequado.

Geralmente, o diagnóstico é feito por exclusão. O médico solicitará exames de imagem, como radiografia e ultrassonografia do quadril, que apesar de não conseguirem identificar a Sinovite são muito úteis para descartar outras possibilidades. Os pais podem auxiliar no diagnóstico informando o histórico da criança e sempre reparando e relatando possíveis mudanças de hábitos que podem indicar sintomas.

Como tratar Sinovite Transitória do Quadril?

Por se tratar de uma doença transitória, como já comentamos, o tratamento da Sinovite costuma ser bem tranquilo e simples. Após o diagnóstico, o médico ortopedista especialista em quadril irá recomendar que a criança seja mantida em repouso, em uma posição bem confortável, e que evite o máximo possível apoiar os pés no solo. Para auxiliar na dor, podem ser receitados medicamentos analgésicos e até anti-inflamatórios.

Todo o tratamento deve ser acompanhado de perto pelo profissional. No caso de piora, é importante que os pais procurem de imediato pelo médico, para que mais uma vez seja verificada a possibilidade de se tratar de outro diagnóstico mais grave.

Na maioria das vezes, a Sinovite desaparece completamente em cerca de uma semana, sem deixar sequelas ou qualquer dano à articulação. É possível, porém, que ela volte ou não a aparecer.