Artigos

A síndrome do ressalto do quadril afeta a articulação do quadril, o que provoca estalos durante a realização de alguns movimentos. Na grande maioria dos casos ela não causa dor e geralmente afeta pessoas que tem atividades onde se realizam movimentos repetitivos de flexão e extensão do quadril, como os bailarinos.

A tendinite no quadril é uma patologia de caráter inflamatório que afeta os tendões dos músculos glúteos, principalmente dos glúteos médio e mínimo. Ela causa dor no quadril e acomete principalmente atletas que praticam esportes que exigem um uso excessivo das pernas como o futebol, ciclismo e corridas de longa distância.

O impacto fêmoroacetabolar ocorre por conta de alterações na estrutura óssea, que com frequência são resultado de alguma doença ou trauma durante a infância. Se não tratado corretamente, pode acarretar uma artrose no quadril.

A síndrome do piriforme atinge o músculo piriforme e é conhecida por provocar dor na região do glúteo. Pode ser confundida com a dor ciática e atinge principalmente os corredores e ciclistas.

A osteoporose no quadril é uma doença que deixa os ossos porosos e mais frágeis, aumentando o risco de fraturas, principalmente nas mulheres no período pós menopausa. Sua prevenção é muito importante e deve se iniciar logo na infância.

A dor no quadril pode ser um indício de uma fratura, lesão ou ainda de diversas outras doenças graves e muito mais frequentes do que se imagina. Dor muito intensa, impossibilidade de se movimentar normalmente, recorrência ou dores muito duradouras são alertas para a procura imediata por um médico ortopedista.